Observação importante

O objetivo do Blog não é acusar ou perseguir compositores, tampouco os intérpretes das músicas aqui analisadas. O objetivo é avaliar que tipo de afirmações estão sendo proferidas em nossos púlpitos e lares cristãos, seguindo a linha de raciocínio dos crentes bereanos (Atos 17:11) e os conselhos de Paulo (1 Ts 5.21; Hb 13.9) e João (1 João 4.1). Todas as análises são de responsabilidade de seus autores e críticas são bem vindas, desde que não venham acompanhadas de ofensas, mas de paz. Se desejar, leia aqui um artigo sobre algumas considerações sobre música e culto.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Música: Deus de Promessas (Toque no Altar)


Letra:

Sei que os Teus olhos
Sempre atentos permanecem em mim
E os Teus ouvidos
Estão sensíveis para ouvir meu clamor
Posso até chorar...
Mas a alegria vem de manhã
És Deus de perto e não de longe
Nunca mudastes, Tu és fiel

Deus de aliança, Deus de promessas
Deus que não é homem pra mentir
Tudo pode passar, tudo pode mudar
Mas Tua palavra vai se cumprir

Posso enfrentar o que for
Eu sei quem luta por mim
Seus planos não podem ser frustados
Minha esperança está
Nas mãos do grande Eu sou
Meus olhos vão ver o impossível
Acontecer...


Análise:

À primeira vista, esta música nos parece especial. Linda melodia, várias frases com teor bíblico, mas tudo para por ai.

Numa análise um pouquinho mais densa da letra podemos perceber claramente, mais uma vez, o egocentrismo presente em seu contexto geral. Tudo aqui gira em torno de supostas promessas que devem se cumprir em minha vida, abandonando novamente a adoração em favor da conquista pessoal.

O problema nesse tipo de música não está relacionado no fato de Deus nos abençoar ou não, mas na ênfase no “eu”, no “meu”, quando nosso destaque deveria ser somente Cristo.

Em favor desse egocentrismo, a canção parafraseia alguns textos bíblicos (fora de contexto) e lança algumas falácias comuns no meio gospel com a aparente intenção de agradar o ouvinte (quem não gostaria de ouvir “meus olhos vão ver o impossível acontecer”?).

O intento de falar coisas agradáveis é tamanho que o autor resolve afirmar fatos inverídicos, em desarmonia com o que o próprio Deus outrora havia dito. Considere a frase:

“És Deus de perto e não de longe”
Analise-a de acordo com o seguinte texto bíblico:
“Sou eu apenas Deus de perto, diz o Senhor, e não também Deus de longe”? (Jeremias 23.23)
Concorda que ambos estão em desacordo? Note este outro texto bíblico:

"Pois assim diz o Alto e Sublime, que vive para sempre, e cujo nome é santo: habito num lugar alto e santo, mas habito também com o contrito e humilde de espírito, para dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito." (Isaias 57:15)

Isaías nos esclarece este conceito. Deus habita no Reino dos céus, mas também no coração do homem sincero em amá-lo. É Deus de perto, o Deus conosco, Emanuel, e é Deus de longe também, o Criador, Rei dos reis, sobre quem repousa toda a Glória, Honra e Poder.

Repito o que afirmei em outras oportunidades: precisamos de músicas, pregações e de uma vida inteira direcionada pela Palavra de Deus e em total harmonia com ela, o que estiver fora disso deve ser lançado fora.


29 comentários:

Blog do Dumane disse...

Excelente iniciativa de dedicar um blog a analisar louvores que infelizmente alguns merecem uma grande reprova.

http://oblogdodumane.blogspot.com/

Isaias Lobao disse...

Olá. Parabenizo o irmão pelo blog. Vi o link dele no blog do Pr. Renato Vargens. Gostaria de acrescentar um detalhe exegético. A expressão "Deus de perto, Deus de longe" significa no contexto de Efésios 2:17 (que por sua vez é uma alusão a Isaias 57-19) que a bênção da salvação inclui tantos os judeus (perto) e os gentios (longe). Confira Efésios 2:13 também. "Mas, agora, em Cristo, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo". Espero ter contribuido para enriquecer sua postagem. Um abração

Ruy Cavalcante disse...

Obrigado Irmão Isaias, contribuições desse tipo são sempre bem vindas, pois nos ajudam a crescer cada dia mais no conhecimento da Palavra Genuina de Cristo... A verdade é que, esteja onde estiver, Deus é Deus e nos ama eternamente...

abraço

Anônimo disse...

Ruy, parabéns pela iniciativa. Principalmente´para nós cristãos que gostamos antes de cantar alguma canção, estuda-la para ver se está ou não coerente com a palavra.
Segue uma sugestão: canção - Ultima Chance - Ministério Ipiranga, nunca senti paz no coração em cantar essa canção. Ainda mais pelo inicio dela que faz um alusão .."quero estar em sua presença nem que seja a ultima vez"... Deus nuca nos da uma ultima chance e a presença Dele é constante... Sei la, analisa esta letra..
Abraços e dias de milagres!

Junior Melo- São Paulo

Ruy Cavalcante disse...

A paz irmão Junior Melo.

Que bom que ainda existem aqueles que se preocupam com o que é ensinado e cantado em nossas igrejas, pois considero anátema tudo o que não consta nela, segundo Paulo nos alerta a considerar.

Farei a analise que pediu

Deus te abençoe

Elthon disse...

olá parabens pelos tópicos gostei muito...

porem... em algumas analises é bom ter cuidado, pois, é perigoso analizar uma musica apenas pelo 'pé da letra' e as vezes não tentar observar o que, porque, pra quem e pra que o autor está dizendo aquilo...

se você apenas seguir a biblia ao 'pé da letra' sem interpreta-la e sem um contexto, pode entrar até em contradição...

nesse caso pode ter sido um erro grave do autor da composição ( não é possivel que ele compos essa musica e ninguem citou esse texto pra ele) ou a frase da musica 'és Deus de perto e não de longe' se relaciona a proximidade de Deus para com o homem...

no caso do texto biblico o povo achava que conseguia fazer as coisas erradas escondidas de Deus...

e no caso da musica o autor está querendo dizer que Deus não está só no céu ele está tambem pertinho como um verdadeiro amigo...

e no caso do egocentrismo que você relata... se tudo for desse jeito então vamos mudar muitas musicas...

como 'eu... eu... eu... eu quero é Deus'

para 'nos... nos... nos.. queremoos Deus'

gostei muito dos comentários e dos posts parabens pela iniciativa...

paz pra todos

Ruy Cavalcante disse...

Obrigado pelo comentário irmão Elthon,

Quanto à frase, não me parece o mais importante, porém, mesmo quando a intenção é boa, tanto nossas músicas quanto nossas canções devem possuir o carater racional do culto que Jesus espera.

O principal aqui é justamente o egocentrismo que vc aparentemente deixou em segunda mão. O egocentrismo não está explicito em verbos na primeira pessoa, portanto, "Eu quero é Deus", não se trata de uma expressão egocentrica.

O egocentrismo (em canções) trata-se na verdade de centralizar uma canção nas conquistas pessoais do ser humano, como é o caso desta música.

Mas enfim, esta é apenas a minha opinião, e eu prefiro correr o risco de deixar de fora alguma boa música pelo excesso de zelo pela Palavra do que, pela falta dele, deixar entrar "fogo estranha" no culto do Senhor.

Anônimo disse...

Obrigado Ruy. Sabe, é como a Palavra nos ensina temos que estudar e meditar nela para que não perecemos. Assim pelo menos foi nossa criação la desde escola biblica na batista. E mesmo já estando em um ministério "petencostal" ou quer dizer "neo", continuo estudando e colocando tudo aquilo que DEUs me deu a oportinudade de aprender com meus lideres antigos e atuais e os ensinamentos os quais tive da Biblia. gosto de saber o que louvamos, pois louvar é orar, é entregar, é bendizer, é engrandecer o nome de DEUS, Jesus Cristo e o Espírito Santo. Assim aprendi com meu professor de ministração la nos anos 80 e 90 com o Pr. Adhemar de Campos. Hoje em dia tem muita canção abençoada de irmãos que com certeza tiveram experiencias tremendas com DEUS, mas temos que nos preocupar com os falsos, pois se tem falsos profetas temos falsos adoradores. Temos que saber o que cantamos, pois não pode ser apenas canticos, mas sim vida real.
fico no aguardo de sua analise da canção sitada e de outrs bençãos que sei que você fará...
Parabénsss e a paz do Senhor Jesus Cristo!

Junior Melodias

Ruy Cavalcante disse...

Obrigado novamente irmão Junior,

Como falei no comentário anterior, melhor o excesso de zelo que a falta dele.

A análise foi postada já. Deus te abençoe.

Aelson Júnior disse...

A paz do Senhor!
Eu respeito sua opinião, mas, discordo de sua análise, vou tentar te explicar meu ponto de vista bem resumidamente.

Esse hino tem total base bíblica se interpretada da forma que o compositor quis mostrar com essa letra e baseiando-se na bíblia também. Eu entendo essa letra como uma demonstração de fé em Deus. E não vejo egocentrismo, até porque o compositor exauta a Deus por Ele ser, por exemplo, um "Deus de aliança, Deus de promessas",etc.

Observe logo nos dois primeiros versos que o compositor expressa sua fé em ter a certeza que os olhos do Senhor estão atentos nele, e tem base biblica para essa afirmação. Leia Pv 15.3 e 2Cr 7.14,15.

O terceiro e quarto versos também base bíblica. Leia 2Cr 7.14,15; Jr 29.13; 33.3 e Mt 7.7,8.

O quinto e sexto versos também tem base bíblica, inclusive uma passagem bem conhecida(Sl 30.5)

O sétimo verso é a mais comentada e debatida. Se a observarmos isoladamente, sem observar o contexto da música, ela entra realmente em choque com Jr 33.3(como você citou), mas, observe que, fazendo uma análise do contexto, o compositor afirma que Deus é um Deus de perto no sentido de ouvir e atender aqueles que o buscam(releia os versos anteriores da letra e compare com esse verso e você entenderá o que estou afirmando), e neste caso há fundamento na palavra de Deus, o salmo 145.18 diz: "Perto está o Senhor de todos os que o invocam". Leia também Is 55.6 e Sl 119.151.

O oitavo verso com certeza tem base bíblica, sabemos que Deus é fiel e nunca muda( percebe-se neste verso um reconhecimento de que Deus é um Deus fiel, sinal de que o hino não é voltado para o "eu"). Leia Ml 3.6 e Hb 13.8.

Observe agora que no refrão o compositor exauta a Deus por várias coisas, e tudo com base bíblica:

O nono verso tem base bíblica, também, o livro de Gênesis, por exemplo, há promessas e alianças que Deus fez com Israel, com Abraão, Isaque(Gn9 e 12, por exemplo). Além da promessa da vinda do Senhor Jesus, do derramamento do Espirito Santo, etc.

O décimo verso até você mesmo entende que Deus não é homem para mentir. Nm 23.19; Jo 14.6(Jesus é a verdade).

O 11° e 12° tem fundamento bíblico também. A palavra do Senhor nunca volta vazia(Is 55.10,11). Leia também Jr 1.12.Ao contrário de muitos hoje que se firmam em "sonhos", aqui ele se firma na palavra de Deus(Mt 24.35; 1Pe 1.24,25)

O 13° verso tem fundamento. Se estivermos, de fato, em Cristo, podemos todas as coisas(Fp 4.13; Ef 6.10)

O 14° verso é maravilhoso, pois, demonstra que o Senhor é o nosso Ajudador(Hb 13.5,6), e luta por nós(2Tm 4.3,4). Paulo disse algo parecido: "eu sei em quem tenho crido" (2Tm 1.12)

O 15° é até interessante, pois, ele afirma que os PLANOS de Deus não podem ser frustrados(Pv 16.1,2), afirmo isso porque muitos dos compositores "cristãos" de hoje afirmariam chavões do tipo:"Seus sonhos não podem ser frustrados".

O 16° e 17° é uma total expressão de fé e confiança no "grande Eu sou"(Jo 8.58). Leia também Is 14.27; 59.1,2)

Os dois últimos versículos são outras expressões de fé, posi quando estamos na presença do Senhor, o obedecendo, contemplaremos, pela fé, coisas grandes e impossíveis(Hb 11.1; Jr 33.3; Jo 1.50,51).

Resumindo, este é um hino que demonstra o quanto o compositor segue a bíblia e que esta letra de fato adora a Deus e o exalta em todo o tempo.

Respeitosamente,

Aelson Junior

lucelia disse...

gostei muito, a verdade e, quem realmente fala a verdade e perseguido,como os profetas foram, a pessoas que não aceita a correção, mais a bíblia diz que o pai corrige os filhos que ama, então acho que as pessoas deveria não levar pelo lado da critica, mais sim como e bom ter a palavra de Deus pura e cristalina, pois ai daquele que acrescentar ou diminuir uma vírgula, hoje muitos pessoas anda querendo exaltar o seu ego, sem falar das letras que exalta o homem, e não a Deus, me sinto e mal de ouvir isso, tem um hino da Damares, que fala glorifica o céu inteiro esta te vendo agora , não gosto, glorifica você esta sendo filmado , irmão Ruy gostaria que você analise ele.
mais dou graça Deus por existir pessoas preocupada com palavra de Deus , e também preocupada com a salvação pois , pois a bíblia diz o meu povo peca por falta de conhecimento

Ruy Cavalcante disse...

Olá irmão Aelson, paz.

A questão aqui não é se cada verso possui uma base bíblica, uma vez que pelo menos 90% das heresias cristãs possuem raiz na bíblia, e esta salada de bases não resolve o problema, em minha visão.

Concordo com a maioria das bases que demonstrou, mas a música não se apresenta de forma isolada e a quastão central questionada por mim, tanto nesta quanto na maioria das canções cuja análise eu reprovei, é a enfase no "eu" que, embora seja de nosso conhecimento que Deus se preocupada sim conosco, não é nosso papel cantar e enfatizar isso em detrimento de uma adoração genuína, centralizada apenas em Deus, naquilo que Ele é e faz... quando eu incluo eu mesmo na adoração, ela perde o sentido. Essa é minha opinião enquanto cristão.

Deus abençoe...

Ruy Cavalcante disse...

Ola irmã lucélia, paz.

A bíblia manda que sejamos risorosos com a verdade do Evangelho, não deixando que nada além dele venha a ser acrescentado, eis o motivo de atitudes como a minha em analisar canções que, apesar de não ser um foco primordial no cristianismo, tem se tornado um ninho de heresias e falsos ensinos dentro das igrejas...

Deus te abençoe sempre..

Alexandre Colares disse...

A paz. Crei que é necessário tomar cuidado com aprovado ou reprovado, você mesmo fala tanto sobre que as canções devam seguir o conceito bíblico ao pé da letra mas está julgando o trabalho de outros, não é na Bíblia que está escrito que não devemos julgar para não ser julgados? Sem contar que o autor de uma canção faz uso do termo licença poética que no caso dos cristãos é inspirada pelo Espírito Santo, não concordo com seu comentário em relação a essa canção. Quantas canções você já compôs? Creio que há uma frustação reprimida.

Alexandre Colares disse...

E aí irmão? Porque não publica meus comentários? Adora criticar o trabalho dos outros mas não aceita que critiquem o seu?????

Anônimo disse...

eu percebo que quando a musica fala que és Deus de perto e não de longe ,relacionando com texto de jeremias se trata de contextos diferentes .
a musica fala de nossas dificuldades e que mesmo quando tudo parece perdido Deus esta perto e o texto bíblico o próprio Deus fala com o povo que estava se sentido absoluto , profetas falando em nome de Deus quando na verdade falavam de si mesmo
contextos completamente diferentes, embora sejam frases parecidas.

Anônimo disse...

Enquanto vc esta criticando as letras dos hinos muitas pessoas são salvas e libertas com as mesmas letras que vc critica

Ruy Cavalcante disse...

Imagino quantas né caro anônimo...

Milhares, por isso o Brasil está melhorando, pois o povo evangélico faz toda a diferença.. :/

Iran Melo disse...

Grande parte do Brasil está se convertendo ao evangelho, porém hoje o povo evangélico está sendo muito acusado e em grande parte por esse mercado paralelo de "Deus de Promessas" iludindo muitas pessoas que procuram igrejas crendo no que ouvem e, por não terem o discernimento necessário, acabam por frustarem-se ao não conseguirem realizar seus "planos". Devemos sim estar em total comunhão com DEUS para acharmos num contexto essas falsas idolatrias que prejudicam a fé de quem busca a salvação.

Anderson disse...

Totalmente sem sentido essa analise crítica. Como o senhor bem disse...é sua opinião. A analise do senhor Aelson está mais coerente no contexto bíblico.

Quanto a música "restitui" concordo que o egocentrismo é evidente...o que difere da música "Deus de Promessas". A música não visa reivindicação do homem para com a Deus para que o mesmo derrame bençãos ou qualquer coisa do tipo eu profetizo isso e aquilo. A música foca no Grande Eu Sou como Aquele que tudo faz e fará pq Ele é Deus.

Anônimo disse...

Muito bom mesmo. Queria pedir(por favor) se vcs podessem tbm basear a música "Darei Louvor" de Dany Grace. Agradeço.

Diego da Cunha Couto disse...

Eu acho que quando diz: "És Deus de perto e não de longe", acho que seria num sentido de mostrar um Deus presente, de intimidade e comunhão e não um Deus que domina do seu trono sem nos ajudar. Como esta em (Isaias 57:15)

FABIO PS disse...

Caro Rui Cavalcante, concordo com o irmão e digo mais: uma vez trocando ideias com um amigo ele me respondeu sobre a passagem em Jeremias 23:23 na letra da música em lide e ainda me falou sobre licença poética. Pois bem, penso eu que uma música quando dita de cunho religioso, quando usar trechos das Escrituras, não deve adulterar o escrito e nem o seu contexto, uma vez que sabemos que muitos ditos cristãos crêem que nas ditas canções gospel como se nelas realmente estivessem a palavra de Deus como nas escrituras.
Eu gosto muito de músicas gospel, mas gosto ainda mais das Escrituras Sagradas para aceitar um erro deste apenas para contextualizar com a mensagem que o autor quer passar. Licença poética cabe para a musica secular, o autor que se esforce em contextualizar a sua canção com as Escrituras, se é que foi inspirado pelo Espírito Santo de Deus como li em um comentário acima e não o contrário.
Outrossim, digo que se o autor escrevesse " És Deus de perto e Deus de longe" não mudaria em nada a mensagem da canção e não adulteraria as Escrituras.
Para finalizar, as canções que se adaptem às Escrituras e não o contrário, como disseste, também prefiro o excesso de zelo pela Palavra do que, pela falta dele a deixar entrar "fogo estranho" no culto do Senhor.
E aos anônimos eu exorto a andarem na luz e defenderem seu ponto de vista, mesmo que seja em favor de homens em detrimento às Escrituras, se identificando com sua identidade verdadeira como convém aos discípulos de YESHUA HAMASHIA.

Graça e Paz.


FABIO PS disse...


Caro Ruy Cavalcante, uma vez trocando ideias com um amigo, ele me respondeu sobre a passagem em Jeremias 23:23 na letra da música em lide , e ainda me falou sobre licença poética. Pois bem, penso eu que uma música quando dita de cunho religioso, quando usar trechos das Escrituras, não deve adulterar o escrito e nem o seu contexto, uma vez que sabemos que muitos ditos cristãos, creem nas ditas canções gospel como se nelas realmente estivessem a palavra de Deus como nas escrituras.
Eu gosto muito de músicas gospel, mas gosto ainda mais das Escrituras Sagradas para aceitar um erro deste apenas para contextualizar com a mensagem que o autor quer passar. Licença poética cabe para a música secular, o autor que se inspire com o Espírito Santo de Deus, isso se foi mesmo Ele quem o inspirou numa música que contradiz a palavra do Pai celestial em contextualizar a sua canção com as Escrituras e não o contrário.
Outrossim, digo que se o autor escrevesse " És Deus de perto e Deus de longe" não mudaria em nada a mensagem da canção e não adulteraria as Escrituras.
Para finalizar, como o Sr. mesmo disse, prefiro ter excesso de zelo a deixar entrar "fogo estranho" no culto, as canções que se adaptem às Escrituras e não o contrário. Quanto aos anônimos, que defendam suas ideias andando na luz, como deve ser o proceder de um discípulo de YESHUA HAMASHIA se identificando com seu verdadeiro nome, sem covardia, mesmo que ele defenda a homens em detrimento das Escrituras Sagradas

Graça e Paz! Amado Irmão.

Anônimo disse...

Vamos pregar a palavra?!

E deixar nossos irmaos cantarem os louvores deles porque o Deus todo poderoso sabe o que vem de um coracao puro.

Eu acho que a letra é perfeitamente inspirada pelo espirito santo de Deus.

Anônimo disse...

Melhorando??? Esse trem descarrilhado chamado Brasil, só desce desenfreado essa ladeira a todo vapor!! Descarrilhado em todos os níveis, e principalmente no meio Gospel com essas letras altamente subliminares e ecumênicas!! E sem temor nenhum a Deus!!Só Jesus nos salva!! Amém!!

Adoração Acústica disse...

Muito bom o seu blog, Ruy!

Há pouco tempo passei por uma crise em relação aos louvores, estava achando tudo muito industrial e a partir daí o Espírito Santo me levou a conhecer o universo do avivamento.

Comecei a me inteirar a respeito e vi como Ele tem resgatado, libertado e curado vidas por meio da adoração.

Foi quando o Senhor me deu uma ferramenta chamada Adoração Acústica, um blog que criei para mostrar o mover de Deus por meio da música.

Nas minhas pesquisas encontrei o seu blog e achei um pouco parecido com o meu, por isso gostaria de deixar o link neste comentário.

http://blogadoracaoacustica.wix.com/adoradores

Que o Senhor continue a te instruir para a honra e glória Dele.

A paz!

Anônimo disse...

Se você é tão sábio e cheio do Senhor pare de criticar
Faça boas músicas e CEDA aos cantores/adoradores
Você usa a palavra para destruir o trabalho dos compositores cristãos para conseguir o próprio sucesso
Que Deus tenha misericórdia
Fazer a obra destruindo os outros?
Não foi assim que Jesus nos evangelizou,falta amor e sobra conhecimento humano
Pena que não tenho conta para me identificar
Que sua consciência te leve a agir como Jesus agiria
Tenho certeza que ele não agiria como você!

Nely disse...

Linda musica. Deus falou muito comigo através desta musica. Aprovada.

Postar um comentário

Compartilhe sua visão desta música para que todos possam crescer em conhecimento da verdade.

Related Posts with Thumbnails