Observação importante

O objetivo do Blog não é acusar ou perseguir compositores, tampouco os intérpretes das músicas aqui analisadas. O objetivo é avaliar que tipo de afirmações estão sendo proferidas em nossos púlpitos e lares cristãos, seguindo a linha de raciocínio dos crentes bereianos (Atos 17:11) e os conselhos de Paulo (1 Ts 5.21; Hb 13.9) e João (1 João 4.1). Todas as análises são feitas por mim, Ruy Cavalcante, e críticas são bem vindas, desde que não venham acompanhadas de ofensas, mas de paz. Se desejar, leia aqui um artigo sobre minhas considerações sobre música e culto.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Música: Digno é o Senhor (Aline Barros)


*Pedido de Guilherme

Letra:

Graças eu te dou Pai
Pelo preço que pagou
Sacrifício de amor
Que me comprou
Ungido do Senhor

Pelos cravos em tuas mãos
Graças eu te dou, ó meu Senhor
Lavou minha mente e co-ra-ção
Me deu perdão

Restaurou-me a comunhão

Digno é o Senhor
Sobre o trono está
Soberano,criador
Vou sempre te adorar
Elevo minhas mãos
Ao Cristo que venceu
Cordeiro de Deus morreu por mim
Mas ressuscitou
Digno é o Senhor


Análise:

Esta canção é mais um exemplo da verdadeira expressão de adoração. Eu poderia até mesmo dizer que ela é uma parafrase da bíblia em versos rimados, tanta é a quantidade de verdades bíblicas contidas nela, expressando elementos de louvor e adoração genuínos.

Expressões de louvor como “Graças te dou pelo preço que pagou (I Co 6:20)” e “elevo minhas mãos ao Cristo que venceu (Jo 16:33)”, se misturam com afirmações de adoração a exemplo de “Digno é o Senhor, sobre o trono está Soberano (Mt 28:18)”.

Apenas para ficar claro, louvor, por definição, refere-se a honrar a Deus por aquilo que Ele fez, já adoração é quando eu o exalto por aquilo que Ele é. Estas duas coisas estão presente absolutamente em toda a letra desta música.

É importantíssimo considerar ainda a temática evangelística desta canção, uma vez que Deus está sendo exaltado pela Obra que Cristo realizou na Cruz, sacrificando-se por amor, dando-nos perdão e restaurando nossa comunhão consigo mesmo, o que a torna totalmente diferenciada da maioria das composições “de sucesso” no meio evangélico de nossos dias, onde falta adoração, falta evangelho e sobram promessas vazias e subtraídas de sentido.

4 comentários:

guilherme disse...

Musica Linda,
obrigado por atender meu pedido Rui
foi de grande importância!
Que Deus te abençooe!

Ruy Cavalcante disse...

Olá irmão guilherme,

Eu havia perdido o arquivo com o teu pedido, por isso não coloquei antes e, quando coloquei, não lembrava mais que havia sido vc a pedir..

A música de fato é excelente, quem dera todas possuissem este nível... abraço

Anônimo disse...

Ola Ruy, me esclareça algo: o preço quem pagou nao foi o filho??? Acho q na letra toda ha uma confusao na pessoa falada, isso nao dah margem a teologia do unicismo????

Ruy Cavalcante disse...

Olá irmão anonimo,

Se esta passagem estivesse isolada sim, poderia haver uma inclinação para o unicismo, porém a sequencia da letra esclarece isso, especialmente na segunda estrofe, atribuindo àquele que teve os cravos nas mãos "o lavar e o perdão". Dessa forma podemos claramente considerar que na primeira estrofe ele se refere ao Deus triuno (Pai, Filho e Espírito Santo). Esse mesmo Pai ele chama de ungido do Senhor ainda na primeira estrofe... sabemos portanto que "Ungido do Senhor" maiusculo, é uma referencia bíblica à Cristo.

Deus te abençoe.. grande abraço

Postar um comentário

Compartilhe sua visão desta música para que todos possam crescer em conhecimento da verdade.

Related Posts with Thumbnails