Observação importante

O objetivo do Blog não é acusar ou perseguir compositores, tampouco os intérpretes das músicas aqui analisadas. O objetivo é avaliar que tipo de afirmações estão sendo proferidas em nossos púlpitos e lares cristãos, seguindo a linha de raciocínio dos crentes bereanos (Atos 17:11) e os conselhos de Paulo (1 Ts 5.21; Hb 13.9) e João (1 João 4.1). Todas as análises são de responsabilidade de seus autores e críticas são bem vindas, desde que não venham acompanhadas de ofensas, mas de paz. Se desejar, leia aqui um artigo sobre algumas considerações sobre música e culto.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Música: Compromisso (Regis Danese)

Letra:

Eu sei que se eu te obedecer
E se Tua voz eu ouvir,
E seus mandamentos guardar, serei

Bendito por onde eu passar
As suas bênçãos vou receber
O Teu favor vai me alcançar, eu sei

Pois eu confio nas promessas
Que Tu tens pra mim
Eu faço compromisso
De ser fiel a Ti, até o fim

Enche-me com Teu espírito
Derrama em mim a Tua unção
Eu vou fazer Tua vontade
Andar na Tua direção


Análise:

Analisando friamente a letra desta música, encontro, no geral, conformidade com a Palavra de Deus.

Se formos obedientes e guardarmos os mandamentos de Deus seremos de fato benditos por onde passar, receberemos as bençãos de Deus e teremos o favor dEle ao nosso lado. Vale, porém, ressaltar que isso não significa que conquistaremos riquezas e vitórias sem fim, pois as benção de Deus não se resumem nisso, antes refletem os dons e frutos espirituais e, infinitamente mais valioso do que qualquer coisa terrena, a vida eterna:

que retribuirá a cada um segundo as suas obras; a saber: a vida eterna aos que, com perseverança em fazer o bem, procuram glória, e honra e incorrupção”. (Romanos 2:6-7)
Notem que a promessa não é de riquezas sem fim, mas de vida eterna.

O refrão traz um pedido interessante, proveitosa e plenamente embasada bíblicamente:

enche-me com o Teu Espírito

E, tendo eles orado, tremeu o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com intrepidez a palavra de Deus”. (Atos 4:31)
Muito importante também o que declara:

Eu vou fazer Tua vontade, Andar na Tua direção

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus”. (Mateus 7:21)
Ora, fazer a vontade de Deus é de fato o que nos fará entrar em seu Reino, ter o seu favor, ser bendito.

Entretanto, algo muito perigoso encontra-se contextualizado por toda a composição, especialmente na terceira estrofe. Ali, claramente percebemos a verdadeira intenção de se fazer um compromisso de fidelidade a Deus: as bençãos e promessas que podemos alcançar com isso. Vejam:

Pois eu confio nas promessas, Que Tu tens pra mim

Incrível a nossa capacitade de desvirtuar a mensagem do Evangelho. Devemos servir a Deus por amor, não por seus benefícios. O amor é o fim de todas as coisas e o objetivo de todo o Evangelho.

E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria”. (1 Coríntios 13:3)

Todas as vossas obras sejam feitas em amor”. (1 Coríntios 16:14)

Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão vale coisa alguma; mas sim a fé que opera pelo amor”. (Gálatas 5:6)
Tudo o que fazemos para Deus, só tem valor se for feito por amor, não por privilégios. Até mesmo a nossa fé, só tem validade, quando operada pelo amor, não por esperança.

Estamos sempre atentos para encontrar mensagens subliminares em todo tipo de utensílio doméstico, marca de produtos e letras de músicas seculares. Porém temos grande dificuldade de perceber quando elas aparecem em nossas próprias músicas.

Gostaria de finalizar com o seguinte texto:

Se é só para esta vida que esperamos em Cristo, somos de todos os homens os mais dignos de lástima”. (1 Coríntios 15:19)
Este versículo é facilmente interpretado por: se nossa esperança em Cristo for por causa de seus benefícios terrenos, somos os mais miseráveis de todos os seres humanos. Ou será que estou enganado nesta interpretação?

10 comentários:

lalá disse...

Gostei do''analisar friamente''rs

Bem legais os textos biblicos, mas não concordei somente com a forma em que eles foram colocados.
Analisando tambem:
A letra é bonita. Tem as partes q se forem analisadas sem a continuaçao q é o refrao, expressam meio que um interesse, só quer receber as bençãos e por isso vai observar os mandamentos do Semhor.
Mas como tudo, a musica tambem nao pode ser analisada isoladamente de outras partes.
Juntando a musica com o refrão, acredito q dá certo! rs

Obrigada pela atenção!
Graça e Paz

Ruy Cavalcante disse...

Ola lalá,

Mais uma vez eu concordo interiramente com vc, mas o fato que acaba sendo crucial para a reprovação não é apenas o que certas passagens isoladas da canção expressa, mas sim que estas partes isoladas são, de fato, realidades na vida de muitas pessoas que "participam" desse cristianismo que vemos por ai, baseado em troca de favores espirituais com Deus do tipo eu faço isso e Deus me dá aquilo. Infelizmente é isso que, em análise "fria" esta música acaba deixando escapar, embora eu reconheça que nem todos percebam isso.

Mas é aquela coisa, para falar mais coloquialmente. Se os líderes afirmam que certas canções mundanas possuem mensagens subliminares prejudiciais e que podem influenciar negativamente a vida cristã, mensagens estas que muitas vezes aparecem ao "rodar" a musica ao contrário (por exemplo), o que falar então de passagens que deixam isso claro, mesmo que de forma isolada?

Mas não, eu não sou tão mistico assim, mas acredito que estas passagens são um sinal negativo da teologia tendenciosa do "busque a si mesmo"...

deth lamblet disse...

Olá querido irmão! É bom saber que , como nós, existem pessoas tão interessadas no louvor e adoração genuínos, vindos do coração de Deus para o nosso e vice e versa.Gostaria apenas de ressaltar que, muitas vezes, a canção fala de maneira diferente em cada coração. A análise "fria" da música torna-a apenas uma poesia, que pode variar de entendimento para quem lê. Pessoas que vivem uma falsa religiosidade, tendem a achar que músicas doa Harpa Cristã, Hinário e Cantor Cristão são perfeitas e que deveriam ser as únicas cantadas nas igrejas, mas sei que o irmão como bom entendedor, sabe que muitas delas contém heresias e egocentrismo assim como as muitas que estão sendo compostas nos dias de hoje. Li muitos dos seus artigos e concordo com muitas de suas afirmações,mas como parte de uma família que é Levita e Ministro de Louvor, já vi ouvi testemunhos e vi Deus transformar vidas de pessoas com as canções mais improváveis, resultado não só da ministração dentro da palavra de Deus, mas de todo um culto baseado na adoração verdadeira ao Senhor. Poucas vezes ouvimos alguém dizer que se converteu por causa de uma canção, mas sempre ouvimos as pessoas dizerem que se converteram por causa da ministração bíblica antes dessa canção e do desenvolvimento geral do culto.Quando entramos na presença do Senhor, como meu esposo, Ministro de Louvor, costuma dizer, nossa adoração ao Senhor precisa ter vindo conosco de casa. A adoração não se limita ao que cantamos, mas ao que vivemos no cumprimento da palavra do Senhor. É um estilo de vida!Que Deus continue o abençoando,porque nessa manhã, o Senhor te usou para abençoar a minha vida! Louvado seja o Senhor!

deth lamblet disse...

Olá querido irmão! É bom saber que , como nós, existem pessoas tão interessadas no louvor e adoração genuínos, vindos do coração de Deus para o nosso e vice e versa.Gostaria apenas de ressaltar que, muitas vezes, a canção fala de maneira diferente em cada coração. A análise "fria" da música torna-a apenas uma poesia, que pode variar de entendimento para quem lê. Pessoas que vivem uma falsa religiosidade, tendem a achar que músicas doa Harpa Cristã, Hinário e Cantor Cristão são perfeitas e que deveriam ser as únicas cantadas nas igrejas, mas sei que o irmão como bom entendedor, sabe que muitas delas contém heresias e egocentrismo assim como as muitas que estão sendo compostas nos dias de hoje. Li muitos dos seus artigos e concordo com muitas de suas afirmações,mas como parte de uma família que é Levita e Ministro de Louvor, já vi ouvi testemunhos e vi Deus transformar vidas de pessoas com as canções mais improváveis, resultado não só da ministração dentro da palavra de Deus, mas de todo um culto baseado na adoração verdadeira ao Senhor. Poucas vezes ouvimos alguém dizer que se converteu por causa de uma canção, mas sempre ouvimos as pessoas dizerem que se converteram por causa da ministração bíblica antes dessa canção e do desenvolvimento geral do culto.Quando entramos na presença do Senhor, como meu esposo, Ministro de Louvor, costuma dizer, nossa adoração ao Senhor precisa ter vindo conosco de casa. A adoração não se limita ao que cantamos, mas ao que vivemos no cumprimento da palavra do Senhor. É um estilo de vida!Que Deus continue o abençoando,porque nessa manhã, o Senhor te usou para abençoar a minha vida! Louvado seja o Senhor!

deth lamblet disse...

Olá querido irmão! É bom saber que , como nós, existem pessoas tão interessadas no louvor e adoração genuínos, vindos do coração de Deus para o nosso e vice e versa.Gostaria apenas de ressaltar que, muitas vezes, a canção fala de maneira diferente em cada coração. A análise "fria" da música torna-a apenas uma poesia, que pode variar de entendimento para quem lê. Pessoas que vivem uma falsa religiosidade, tendem a achar que músicas doa Harpa Cristã, Hinário e Cantor Cristão são perfeitas e que deveriam ser as únicas cantadas nas igrejas, mas sei que o irmão como bom entendedor, sabe que muitas delas contém heresias e egocentrismo assim como as muitas que estão sendo compostas nos dias de hoje. Li muitos dos seus artigos e concordo com muitas de suas afirmações,mas como parte de uma família que é Levita e Ministro de Louvor, já vi ouvi testemunhos e vi Deus transformar vidas de pessoas com as canções mais improváveis, resultado não só da ministração dentro da palavra de Deus, mas de todo um culto baseado na adoração verdadeira ao Senhor. Poucas vezes ouvimos alguém dizer que se converteu por causa de uma canção, mas sempre ouvimos as pessoas dizerem que se converteram por causa da ministração bíblica antes dessa canção e do desenvolvimento geral do culto.Quando entramos na presença do Senhor, como meu esposo, Ministro de Louvor, costuma dizer, nossa adoração ao Senhor precisa ter vindo conosco de casa. A adoração não se limita ao que cantamos, mas ao que vivemos no cumprimento da palavra do Senhor. É um estilo de vida!Que Deus continue o abençoando,porque nessa manhã, o Senhor te usou para abençoar a minha vida! Louvado seja o Senhor!

Senhorit@'s.com disse...

olá, procurando um assunto na net, acabei lendo seu blog. enfim...interessante seu ponto de vista, mas em tudo temos que reter apenas o bem. Apesar de vivermos em um mundo em que as interesses materias são muitos mais importante que as espirituais. Com isto eu concordo. Porém esta é uma visão do mundo que nós temos, não é isso que a música fala. Até porque uma das promessas do Senhor é a prosperidade, também material, mas principalmente a espiritual, enquanto as outras inúmeras promessas são espirituais, como amor, paz em meio a tribulação entre outras. Bom é isto que penso.A paz do Senhor.

Senhorit@'s.com disse...

E sobre o que Ruy Cavalcanti comentou: eu acredito que isto acontece até mesmo se retiramos um versículo da Bíblia e dele tiramos nossas conclusão, correremos o risco de interpretar errado. Devemos ler sempre a obra completa, para tiramos um conclusão real.Por isso, que os crentes são incentivados a ler a Bíblia inteira e não somente partes delas, sem esquecer de contextualizá-la no período temporal e com os costumes da sociedade da região em que foi escrita.

Elde Pereira disse...

Graça e paz amado gostei muito do seu trabalho é muito importante.

Elde Pereira disse...

O que vc me diz sobre a canção do J. Neto: "Eu sou esse cara"

Kauê Monteiro disse...

De todas as análises que li nesse blog essa foi a que me chamou mais atenção, porém vejo que hino foi reprovado por causa da seguinte afirmação: “Pois eu confio nas promessas, Que Tu tens pra mim” Se for olhar pelo argumento acima é valida a reprovação, porém não devemos nos esquecer que nos tornamos Cristão por confiarmos na promessa de salvação que nos foi prometida por Cristo e pelo seu sacrifício expiatório na cruz do calvário. Por isso ao analisar esse trecho não podemos generalizar, pois a reprovação deste hino será feita por Deus ao analisar o coração da pessoa que está cantando, e se essa não apenas canta, mas louva ao Seu santo nome. "Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem." João 4:23 E nunca devemos nos esquecer de analisar o hino num contexto geral, pois se nos focarmos apenas numa frase sem analisar o contexto corremos o grande risco de errar, é isso que muitas pessoas fazem com a interpretação das Sagradas Escrituras. Abraços

Postar um comentário

Compartilhe sua visão desta música para que todos possam crescer em conhecimento da verdade.

Related Posts with Thumbnails