Observação importante

O objetivo do Blog não é acusar ou perseguir compositores, tampouco os intérpretes das músicas aqui analisadas. O objetivo é avaliar que tipo de afirmações estão sendo proferidas em nossos púlpitos e lares cristãos, seguindo a linha de raciocínio dos crentes bereanos (Atos 17:11) e os conselhos de Paulo (1 Ts 5.21; Hb 13.9) e João (1 João 4.1). Todas as análises são de responsabilidade de seus autores e críticas são bem vindas, desde que não venham acompanhadas de ofensas, mas de paz. Se desejar, leia aqui um artigo sobre algumas considerações sobre música e culto.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Música: Restitui (Toque No Altar)

Letra:

Os planos que foram embora
O sonho que se perdeu
O que era festa e agora
É luto do que já morreu
Não podes pensar que este é o teu fim
Não é o que Deus planejou
Levante-se do chão!
Erga um clamor!

Restitui!
Eu quero de volta o que é meu
Sara-me!
E põe teu azeite em minha dor
Restitui!
E leva-me às águas tranqüilas
Lava-me!
E refrigera minha alma
Restitui!..

E o tempo que roubado foi
Não poderá se comparar
A tudo aquilo que o Senhor
Tem preparado ao que clamar
Creia porque o poder de um clamor
Pode ressuscitar!...


Análise:

Está musica é um verdadeiro clássico contemporâneo. Todos a conhecem, todos a cantam, todos choram ordenando a Deus que restitua o que nos pertence.

A música se divide claramente em duas partes: a primeira contempla as duas estrofes e, semelhantemente ao que ocorre com Jó, algum amigo busca confortar, com conselhos e soluções, um determinado irmão que aparentemente passou por perdas.

A segunda parte trata-se do refrão, onde o irmão aconselhado ergue um clamor, segundo o que seu amigo aconselhou. É ai que reside a confusão maior.

No refrão encontramos palavras absolutamente anátemas. O primeiro verso diz: “Restitui! Eu quero de volta o que é meu”. Que absurdo! Como um servo pode se dirigir a Deus dessa forma? Não é bem isso que o Evangelho nos ensina:

assim também Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer sumo sacerdote, mas o glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, hoje te gerei; como também em outro lugar diz: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque. O qual nos dias da sua carne, tendo oferecido, com grande clamor e lágrimas, orações e SÚPLICAS ao que podia livrar da morte, e tendo sido ouvido por causa da sua REVERÊNCIA, ainda que era Filho, aprendeu a obediência por meio daquilo que sofreu”. (Hebreus 5:5-7)
Percebem o que de fato é um clamor? Bem diferente do “clamor erguido” desta música delirante. Que tipo de reverência possui alguém que exige de Deus a restituição do que, por conta própria, acha que tem direito? E, mesmo que tivéssemos algum direito, seria com exigências a Deus que os conquistaríamos?

"Porque diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia, e terei compaixão de quem me aprouver ter compaixão". (Romanos 9:15)
Não vejo necessidade de análises adicionais para uma canção absolutamente apócrifa como esta, um clássico do movimento gospel brasileiro e que reflete muito bem a situação de desapego à Palavra de Deus que esta geração tem sofrido.

23 comentários:

Júlio César disse...

Por coincidência tocamos essa música na igreja no domingo e fiquei refletindo na frase "Eu quero de volta o que é meu". A Palavra já fala que por Ele e PARA ELE são todas as coisas, então como posso pedir, ou melhor, quase ordenar que Deus restitua algo a mim, que é Dele, declarando que é minha?
Nunca tinha pensado nisso, mas de domingo pra cá estava refletindo e concordo com o que diz aqui.

Ruy Cavalcante disse...

Quando estamos com cristo perdemos somente aquilo que não era bom, como posso então querer a restituição disso? Ou estamos dizendo que, estando em Cristo, o diabo nos roubou algo e queremos de volta?

"Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; antes o guarda aquele que nasceu de Deus, e o Maligno [não lhe toca]". (1Jo 5:18)

O diabo não nos toca e portanto não pode nos tomar nada se estamos em Cristo, e se Deus tirou algo, era pq não prestava, não devo portanto pedir (ou ordenar) que me devolva.

Silas disse...

Ruy Cavalcante

amigo claro exemplo do que nos nao percebemos mesmo, vou ser sincero nunca tinha pensado desse jeito nessa, mas vc tem a pura razao, faz muito sentido essa analise!

Ruy Cavalcante disse...

Existem muitas músicas neste "nível" infelizmente.. parece que não nos preocupamos mais com o evangelho com o que é legal e divertido...

Camila disse...

Concordo, esse barulho ai (pq se não é música, é barulho...) nunca deveria ter sido gravado... e os líderes ainda tem coragem de tocar algo assim... O q fazer???

Ruy Cavalcante disse...

Acho que o caminho é ensinar... ensinar a Palavra de Deus para que Ela nos liberte das fábulas deste mundo...

Anônimo disse...

Noossa gente! qdo eu cantava essa música eu ficava me perguntando: mas, o que é que eu tinha mesmo antes de Te conhecer??

Ruy Cavalcante disse...

Olá caro anônimo,

É uma pergunta que fazia também e a resposta era sempre a mesma: pecado e dor. Eu não quero isso de volta.

Deus te abençoe.

Ana Claudia disse...

Eu já esperava a análise dessa música!

O que DEUS tem que nos restituir? Sendo que TUDO o que temos, ou o que somos é dEle, e por meio dEle!
Música ridícula, e não entendo como um Cristão pode cantar isso!

Um abraço, e parabéns pela análise!

Alexandre Colares disse...

A Paz. Também não concordo com sua análise, se eu tenho intimidade com meu Pai eu posso sim PEDIR e CLAMAR que me seja restituído o que o inimigo roubou, é MEU foi o PAI quem me deu e o inimigo não tem direito sobre minha vida, e Deus é o único que pode restituir, o reino de Deus é tomado pela força. Não julgue o trabalho dos outros, está agindo como um dos jurados do programa ídolos, sempre buscando uma falha (até onde não existe) para denegrir o trabalho dos outros. O que houve? Passou tempo demais estudando a Bíblia e não conseguiu aprender um instrumento? Ou foi rejeitado por alguma banda e agora arquitetou um instrumento de vingança? Questiona a autoria de outros e incorre no mesmo erro, os ministros de louvor não buscam a aprovação de homens (muito menos a sua) e sim a aprovação do Pai.

Ana Ferro disse...

sim concordo com o Alexandre Colares, louvamos para Deus então quem são os homens que podem me dizer o que devo falar ou não a DEUS, Antes de eu conhecer o meu SENHOR eu não tinha nada mas era apenas um pó, e depois de conhece-lo ainda continuo como pó em seus pés. Ele nos deu intimidade para pedirmos, alem do mais ELE nos deu autoridade para expulsarmos demonios, e curarmos em seu nome, e ainda mais Pedi e dar se vos á, buscar e achareis, bater e abrir se vos a. E ae meu irmão Ruy, se DEUS nos da intimidade,poder para pedir porque não, CONFIAR em seu poder e pedir para ELE?

Fernando Barbosa disse...

Nunca fui de acordo com esta letra emocionalista desses "adoradores apaixonados". Eu não quero nada do meu passado restituído. Eu sei que Deus fez tudo novo. E esse negócio de recauchutado não é de Deus...kkk... desculpe, mas chega a ser engraçado como as pessoas limitam o poder ilimitado e onipotente de Deus.

Anônimo disse...

Vai da intenção de quem está cantando, da intenção do seu coração. Você pode pedir uma restituição do seu altar, da sua familia e ministério que um dia você perdeu por causa da sua negligencia e desobediencia.

Anônimo disse...

se uma musica gospel me faz sentir esperança e ter forças pra lutar por um problema que passo e essa musica me da forças pra conhecer mais a Deus e tambem pedir a Deus até porque somos filhos dele e pedir podemos penso eu um simples homem que luto pra me por em direçao a Deus com mais intensidade penso se essas musicas fazem isso comigo pode fazer com outros tambem e penso que Deus se alegra com isso. se lembrem amigos num momento de tristeza e de depressão qualquer coisa vinda de Deus é boa.um dizer, um texto biblico e depois a fé nos toca nos dando esperança e vontade de prosseguir.

Anônimo disse...

Ah como eu gostaria de "irmãos" com o Alexandre Colares, rolando no chão e saindo no tapa para defender com a mesma veemência, o evangelho puro e simples de Jesus Cristo! Mas, pelo o contrário, defende com unhas e dentes essas aberrações em forma de canções, desse Evangelicalismo horroroso, pernicioso e comprometido até o último fio de cabelo com o reinado dourado e enganoso das cifra$$$$$$$ de Mamoml!! Irmão Ruy Cavalcante... Continue não tendo medo de "carinhas feias". O Evangelho puro e simples, preeecisa muiiiito de homens de Deus assim intrépidos como o Irmão!! Gostei de seu posicionamento firme!! A verdade - absoluta de Jesus - se basta por si só!!Amém!!

Ricardo luis gonçalves disse...

O que é meu , que eu possa exigir de DEUS ? A unica coisa que é meu é o meu pecado sò isso , e isso jamais me daria o direito (e eu não o tenho neste contexto )de EXIGIR (acordem)de Deus o meu pecado pois o CRISTO O FILHO DO DEUS VIVO já morreu para remi-los como DEUS devolveria para nos algo que custou a Vida do seu filho , simplesmente porque a gente como crianças birrentas queremos exigir , tenha a santa paciência, voltemos ao evangelho

Ricardo luis gonçalves disse...

Não conhecemos a Deus meu irmão exigindo algo DELE , OSEIAS NOS diz Conheçamos e prossigamos em conhece-lo 6: 3 , e exigindo algo DELE pode ter certeza não é o melhor caminho PAZ meu querido

Anônimo disse...

Acredito que cada caso é um caso, quem já não perdeu algo? será que todas as pessoas sabe se dirigir a Deus com palavras eloquentes, acredito que nesta musica onde fala, "Restitui eu quero de Volta o que é meu" soa com ar de desespero, e quando estamos desesperado falamos e pedimos coisas com tanta eloquência a Deus e muito menos calmamente...a bíblia relata que Deus se arrependeu de criar o Homem: Gênesis 6:6 se afirma: “então, se arrependeu o SENHOR de ter feito o homem na terra" pergunto Deus sendo soberano em tudo, vai se arrepender? talvez essa foi a forma mais claro que nos podemos entender por isso esta na biblia..Deus Abençoe a todos!!

joabe santos disse...

olha, sou de acordo com anônimo que escreveu ai, as x nós cristãos estamos julgando de mais, é muito juiz para poucos reus, temos que vê qual a intenção, é poesia, as x uma frase não combina com a outra, etc. pensem nisto. julgamos a parte restitui, mas não prestamos atenção em todo o contexto.

Anonimo disse...

Falei para um amigo q a música RESTITUI nao têm coerência bíblica,ele me disse;Me responde então: E Aquele cego do Tanque de Betesda q pediu pra Jesus para tornar a ver,Deus não restitui as vistas dele?!!PERGUNTA: Podemos dizer q é uma restituição? essa canção tocou a muitos,Mai's a Vida Em Deus não é Restituição, É Perda!!! O Evangelho é Quem perder a sua vida ou (suas vontades)aqui Nesta Vida receberá a Vida Eterna; Disse Cristo JESUS: venham após mim, neguesse a Si ,e Tome a sua CRUZ... Esse louvor foi bençåo e edificou a muitos irmãos na sua ignorância e falta de Conhecimento de quem ele é em Deus. Conhecereis a vdd e serão libertos! Renovem-se as vossas mentes para Que EXPÊRIMENTEIS a Boa, a Agradável e Perfeita vtd de Deus! Mai's qdo aprendemos A Vdd do Pai q somos Herdeiros de Deus e Co-Herdeiros em Cristo! de Q já ESTOU abençoado nas regiões Celestias em Cristo ,nem vou querer saber dessa palavra Restitui.rs

Samuel Jorge Del Omo disse...

Baboseira!discusão sem nescessidade!o que importa é o amor!essa musica é uma oraçao !Deus faz o que ele quer!ore uns pelos outros!

Samuel Jorge Del Omo disse...

Baboseira!discusão sem nescessidade!o que importa é o amor!essa musica é uma oraçao !Deus faz o que ele quer!ore uns pelos outros!

Rogério B S disse...

Li pouco os evangelhos, tirando o episódio em que Nosso Senhor Jesus Cristo interveio no Templo expulsando os cambistas, não me recordo dele acusando ou julgando alguém, "seguidores de Cristo cristãos são "

Postar um comentário

Compartilhe sua visão desta música para que todos possam crescer em conhecimento da verdade.

Related Posts with Thumbnails